14/01/2023 14H02

O embaixador dos EUA em Angola e São Tomé e Príncipe, Tulinabo Mushingi, destacou nesta sexta-feira, na cidade do Luena, as potencialidades económicas da província do Moxico, particularmente no sector agrícola.

Em visita de trabalho para a constatação do nível de andamento dos projectos desenvolvidos com o apoio dos EUA, o chefe da missão diplomática deslocou-se ao município de Camanongue, onde acompanhou os trabalhos nos campos de desminagem da MAG, e o Centro Multifuncional Maria Dinis, destacando o apoio do seu país na desminagem de Angola.

“O povo americano tem orgulho de ser o maior doador internacional neste âmbito [da desminagem]. Desde 1994 foram investidos mais de 150 milhões de dólares, e para província do Moxico cerca de 2,5 milhões por ano”, sublinhou o embaixador.

O diplomata manteve ainda um encontro de cortesia com o Governador Provincial do Moxico, Ernesto Muangala, no palácio, tendo expressado o desejo de cooperação em vários domínios, como a agricultura, a produção de energias renováveis, transferência de tecnologias e a preservação do meio ambiente.

“Um dos objectivos é ver as oportunidades económicas, como nós podemos trabalhar para atrair empresas privadas americanas a investir no Moxico e criar empregos”, disse.

Tulinabo Mushingi, reafirmou a vontade dos EUA em financiar a transição energética em Angola, exemplificando a construção da maior central fotovoltaica na África Subsariana, destacando a presença da empresa SUN África no Moxico, que em consórcio com outras companhias, vai produzir mais de 26 Megawatts de energia na cidade do Luena, estando previsto outros projectos nos demais municípios.

Por seu turno, o Governador Provincial regozijou-se pela visita, ressaltando o papel histórico da província na conquista da independência e da paz, demostrando total abertura no reforço dos laços entres os países para atração do investimento americano na província, tendo destacado a existência de extensos solos aráveis, além de recursos hídricos e minerais.

Moxico, Eu Acredito
Revista Destemidos.