O Mecanismo de Apoio à Transição do Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) aprovou, recentemente, em Abidjan (Côte d’Ivoire), um financiamento adicional de 19,25 milhões de dólares a Madagáscar para ajudar a fazer face à seca, tempestades e ciclones.

28/12/2022   10H27

Segundo um comunicado de imprensa do Conselho de Administração do BAD, o financiamento adicional para o programa de Financiamento da Gestão do Risco de Catástrofes em África (ADRiFi) é um mecanismo de apoio flexível do Banco, que fornece um total de 13 milhões de dólares (empréstimo concessional de 7,11 milhões de dólares e subvenção de 5,89 milhões de dólares).

O fundo fiduciário de multidoadores fornece uma subvenção de 4,70 milhões de dólares para ajudar a financiar o prémio do seguro soberano contra secas e ciclones tropicais, e o Governo malgaxe está a garantir uma contrapartida de 1,55 milhões de dólares.

Este financiamento adicional baseia-se nas realizações da primeira fase do programa ADRiFi em Madagáscar e salvaguarda os investimentos governamentais em regiões afectadas por tempestades e ciclones tropicais.

O principal objectivo do financiamento adicional do programa ADRiFi é reforçar a resiliência e a resposta aos choques climáticos, melhorando a gestão do risco de catástrofes e a adaptação às alterações climáticas em Madagáscar.

O financiamento permitirá também a compra e distribuição de alimentos às populações vulneráveis. Pelo menos 64 mil famílias vulneráveis (270 mil de pessoas, 50 por cento das quais são mulheres) receberão pacotes alimentares, rações alimentares para crianças menores de 5 anos e mulheres grávidas e lactantes a fim de reabilitar a situação nutricional em localidades de risco e melhorar a situação alimentar e nutricional de 14 mil famílias com crianças menores de 5 anos.

Choques climáticos

Devido à sua posição geográfica no Oceano Índico, Madagáscar é muito vulnerável a choques climáticos.

 Durante a temporada de ciclones 2021-2022, em um mês, o país foi fortemente atingido por seis tempestades e ciclones tropicais.

Os danos sem precedentes causados pela estação ciclónica de 2021-2022 agravaram uma situação sócio-económica já precária, particularmente no sul, onde o Banco Africano de Desenvolvimento está activamente envolvido na segurança alimentar, na gestão do risco de desastres e no desenvolvimento de infra-estruturas sócio-económicas.

Graças ao programa ADRiFi, em 2020, Madagáscar recebeu cerca de 2 milhões de dólares na sequência das graves secas que afectaram o sul durante a época agrícola de 2019-2020. Em Março de 2022, o país recebeu um desembolso de aproximadamente 10 milhões de dólares na sequência da passagem do ciclone Batsirai, que afectou fortemente as regiões do sudeste.

Em Julho de 2022, o país recebeu um desembolso adicional de 797.049 dólares em resposta ao défice pluviométrico no sul durante a estação agrícola de 2021-2022.

REVISTA DESTEMIDOS.