O governador do Cuando Cubango (Angola) e das províncias do Kavango East, Otjozondjupa e Zambezi (Namíbia) realizam, a partir de hoje, na cidade de Menongue, um encontro bilateral que tem como objectivo principal avaliar questões que afectam os cidadãos residentes na fronteira entre as quatro regiões.

13/12/2022  11H37

Governador do Cuando Cubango, José Martins

Durante cinco dias de trabalho, os governadores, comandantes da Polícia e especialistas do Serviço de Migração e Estrangeiros das províncias do Cuando Cubango, Kavango East, Otjozondjupa e Zambezi vão analisar, sobretudo, a situação dos crimes transfronteiriços.

 O Jornal de Angola apurou que o encontro vai terminar com uma visita em locais turísticos em Menongue e no município do Cuito Cuanavale, para que a delegação namibiana fique por dentro daquilo que o Governo angolano fez e está a fazer para a promoção do sector no Cuando Cubango, no quadro do projecto Okavango/Zambeze. 

 O governador do Cuando Cubango, José Martins, explicou que o encontro bilateral visa fortalecer a relação entre os povos angolano e namibiano que dividem uma vasta fronteira terrestre e fluvial, para que a irmandade continue a reinar entre os “dois países irmãos de longa data”.

 Sublinhou que dada a proximidade que o Cuando Cubango tem com as quatro províncias da Namíbia, nomeadamente, Kavango East, Kavango West, Otjozondjupa e Zambezi, assim como o grau de familiarismo, que os povos namibiano e angolano têm ao longo da fronteira comum, há toda a necessidade de se alinhar permanentemente os mecanismos de cooperação para facilitar as populações dos dois lados.

 Referiu que constituem ainda motivos de preocupação questões que concorrem para os crimes fronteiriços. Acrescentou que por este facto integram nas duas delegações os governadores provinciais, diversos especialistas da Polícia e do Serviço de Migração e Estrangeiros, para se debater assuntos para uma cooperação coesa e segura.

 José Martins disse que o facto do Cuando Cubango fazer parte do projecto transfronteiriço Okavango/Zambeze (KAZA) é importante que os representantes do Governo namibiano conheçam um pouco daquilo que o Executivo angolano fez até agora no sector do Turismo, sobretudo, no que toca à reabilitação de estradas que vão dar um suporte nesta actividade.

 “Nós temos a questão da transumância que, por falta de condições, os namibianos encontram solução do pasto do seu gado no território angolano. Por isso, é preciso afinar este mecanismo para que ao entrarem no nosso território não haja situações que coloquem em risco esta transitabilidade”, destacou.

 Segundo o governante, outra situação que se vai debater durante o encontro é o facto dos angolanos entrarem ilegalmente no território namibiano por falta de serviços de referência de Saúde e de Educação nos municípios do Cuangar, Calai e Dirico (Cuando Cubango).

 “Urge a necessidade de tratarmos estes assuntos aqui em Menongue, para que haja uma assistência conforme deve ser para os angolanos que entram nas regiões do Kavango East, Kavango West, Otjozondjupa e Zambezi, assim com os namibianos que procuram o pasto dos seus animais nos municípios fronteiriços do Cuando Cubango”, defendeu.    

Por sua vez, o governador da região namibiana do Zambezi, Lawrence Sampofu, enalteceu a ideia de José Martins de reunir, à mesma mesa, quatro governadores para tratar questões que visam melhorar as condições de vida dos cidadãos ao longo da fronteira comum.

 Lawrence Sampofu considerou que não deve haver restrições na circulação de pessoas com passes de travessia entre as regiões da Namíbia e do Cuando Cubango. Afirmou que as relações entre os angolanos e namibianos são de longos anos, razão pela qual não deve haver impasses.  

 Fez saber que a província do Zambezi produz muita carne de gado bovino que pode ser comercializada em Angola, uma que vez nos anos passados a região fornecia este bem ao Cuando Cubango e que pretende que a mesma iniciativa seja retomada.

 Salientou que o Governo namibiano está também interessado em ajudar Angola no sector do Turismo, sobretudo, em atrair turistas para que possam conhecer as áreas do projecto Okavango/Zambeze no Cuando Cubango.

REVISTA DESTIMIDOS