01/12/2022 16H39 🔴🟡⚫MPLA COMITÉ CENTRAL

COMUNICADO FINAL

Sob orientação do Camarada João Lourenço, Presidente do MPLA, o Comité Central realizou, no dia 25 de Novembro de 2022 (Sexta-Feira) a sua III Sessão Ordinária, no Centro de Conferências de Belas, em Luanda. No discurso de abertura, o Camarada Presidente João Lourenço realçou que: “O MPLA tem merecido sempre a confiança dos eleitores nas urnas, pelo reconhecimento da nossa total entrega na defesa e realização das principais aspirações dos angolanos”.

O Camarada Presidente aproveitou a ocasião “para mais uma vez agradecer ao povo angolano representado pelos cidadãos eleitores, por mais este voto inequívoco de confiança no nosso Partido para dirigir os destinos de Angola neste mandato que agora inicia”.

Enfatizou que “ao elegerem o MPLA e o seu candidato para governar o país, os eleitores fizeram-no por reconhecerem o que sempre fizemos em prol de Angola e dos angolanos”.

O Camarada Presidente reafirmou “o compromisso na defesa dos direitos e liberdades dos cidadãos, na luta contra a corrupção e a impunidade, na criação de um bom ambiente de negócios que atraia investimento privado, produza localmente bens e produtos e que crie empregos”.

Outrossim, considerou que: “sem colidir com o poder autárquico que será uma realidade, no espírito da necessidade imperiosa de uma governação cada vez mais próxima do cidadão e considerando a enorme extensão do nosso território que clama por mais províncias e municípios, será submetida, em breve, à Assembleia Nacional uma proposta de nova divisão político-administrativa do país”.

O Camarada Presidente sublinhou que: “o MPLA é um Partido político que ao longo da sua história sempre beneficiou da ajuda solidária de outros países, de partidos políticos, de comités de amizade e solidariedade de organizações da sociedade civil de países de todos os continentes, e graças a isso organizamos e dirigimos a luta triunfante do povo angolano para a conquista da nossa Independência. A todos eles, a nossa eterna gratidão por nos terem ajudado a tornar realidade o nosso sonho de liberdade”.

Relativamente à guerra na Ucrânia considerou que: “representa uma séria ameaça à segurança da Europa e à segurança mundial, a julgar pela crise energética, alimentar e humanitária que criou em cerca de nove meses de duração e com graves consequências para as economias à escala global”.

O Camarada Presidente felicitou todos os militantes, simpatizantes, amigos do MPLA e os angolanos em geral pela vitória alcançada, pela escolha acertada em confiar os destinos do país no MPLA, um Partido sério comprometido com a nação e os angolanos, humilde, que sabe reconhecer publicamente e corrigir o que faz de errado.

No final do seu discurso, o Camarada Presidente orientou que: “toda a nossa acção deve estar direccionada para a comunidade, o município, o bairro, a aldeia, onde devemos exercer a nossa influência positiva através da nossa postura correcta perante os fenómenos, o nosso comportamento cívico exemplar e pedagógico com relação à defesa dos valores da democracia, do patriotismo, da unidade nacional, da paz e da reconciliação nacional, da defesa do bem público, do respeito aos símbolos nacionais”.

Após a aprovação da ordem de trabalhos, a III Sessão do Comité Central discutiu e aprovou os seguintes documentos:

  • Relatório Analítico e Preliminar Sobre o Processo Eleitoral;
  • Plano Geral de Actividades do Partido para o Ano de 2023;
  • Plano Central de Eventos do Partido para o Ano 2023;
  • Plano de Actividades da Comissão de Disciplina, Ética e Auditoria do Comité Central para o Ano de 2023;
  • Orçamento Geral do Partido para o Ano de 2023;

A III Sessão do Comité Central debateu sobre o tema: “Implicação da Actual Situação Internacional na Economia Nacional”.

O Comité Central congratulou-se com a intensa actividade diplomática realizada recentemente pelo Camarada João Lourenço, com pendor para a mediação de conflitos que assolam determinadas regiões do continente africano, com realce para os que opõem o Ruanda e a República Democrática do Congo (RDC), tendo incentivado o Titular do Poder Executivo a persistir nesta senda, com vista a garantir a estabilidade na região.

O Comité Central congratulou-se com os resultados alcançados pelo Camarada João Lourenço, Presidente do MPLA e da República de Angola, no quadro da visita de Estado que efectuou à República da Noruega para o reforço das relações económicas com aquele país europeu, revelando a intenção de Angola aprofundar a transparência na gestão económica, no aumento do conhecimento científico e tecnológico, privilegiando as empresas nacionais que operam nos diferentes sectores e proporcionando o surgimento de novas áreas de formação para os jovens angolanos.

O Comité Central reiterou total disponibilidade para fazer da celebração do 66º aniversário da fundação do MPLA, a ocorrer no dia 10 de Dezembro, uma grande festa que irá reforçar a irmandade entre os militantes, simpatizantes e amigos do Partido e das Organizações Sociais, como sendo mais uma ocasião para consolidar o espírito patriótico forjado ao longo da história e fortalecido nas festividades do centenário natalício do saudoso Presidente Doutor António Agostinho Neto.

O Comité Central congratulou-se pela décima quinta (15ª) vitória alcançada no Campeonato de África das Nações pela Selecção Nacional Sénior Feminina de Andebol, felicitando-a por mais este resultado e fazendo votos que o trabalho em curso continue de forma sustentável.

Por ocasião do 60º aniversário da fundação da JMPLA, o Comité Central saudou e reiterou o papel importante desempenhado por todos os jovens angolanos, no processo da luta pela Independência Nacional e nas acções conducentes à consolidação da República de Angola, como um Estado Independente, Soberano, Democrático e de Direito.

O Comité Central saúda a jornada mundial dos dessásseis dias de activismo contra a violência à mulher e às meninas, que terá o seu término no dia 10 de Dezembro, Dia dos Direitos Humanos, pelo que exorta as instituições públicas e privadas, a sociedade civil, igrejas e comunicação social, para advogar, consciencializar e juntar esforços às iniciativas globais, para a redução da violência contra este segmento da população, a todos os níveis, e se continue a investir no papel socializador da família como fonte de preservação dos valores cívicos, morais e patrióticos.

O Comité Central encoraja o Executivo e demais instituições do Estado a implementarem com o rigor necessário o Programa do Governo do MPLA sufragado nas eleições gerais com vista à satisfação dos principais anseios e aspirações do Povo Angolano.

O Comité Central do MPLA exorta os seus deputados à Assembleia Nacional, a continuarem a representar condignamente os angolanos que os elegeram, instando-os a tudo fazerem para a conclusão do pacote legislativo autárquico, sabendo que a maioria absoluta alcançada permite aprovar todas as leis necessárias à governação e à organização do País, devendo estar abertos ao diálogo e à concertação permanente no quadro parlamentar.

O Comité Central tomou conhecimento, com profundo sentimento de pesar, do passamento físico das camaradas Palmira Domingos Pascoal Bernardo e Eufémia Hambeleleni, membros do Comité Central, rendendo-lhes a devida homenagem e endereçando às famílias enlutadas as mais sentidas condolências.

MPLA – PAZ E DESENVOLVIMENTO

A LUTA CONTINUA!

A VITÓRIA É CERTA!

LUANDA, 25 DE facto 2022.

O COMITÉ CENTRAL

REVISTA DESTEMIDOS