11/11/2022 15H56

O fórum lançado em 2018 pelo Presidente Emmanuel Macron volta a realizar-se este ano à volta da guerra na Ucrânia, focando-se também na resolução de conflitos latentes como a retoma das negociações para a reconciliação da Colômbia e da Venezuela.

Hoje e sábado, a capital francesa quer ser também capital da paz, discutindo soluções para os conflitos actuais com representantes da sociedade civil para debater com os líderes políticos, num modelo criado há quatro anos pelo Presidente Emmanuel Macron.

Uma fonte do Palácio do Eliseu, citada pela Lusa, indicou aos meios de comunicação social que a guerra na Ucrânia não será “um tema fácil”, já que as repercussões deste conflito não são iguais para todos os países, sendo este fórum um momento para “reflectir em conjunto como ajudar a apaziguar” a situação.

Revista Destemidos.