10/11/2022 15H03

O Presidente ugandês, Yoweri Museveni, acusou ontem a Europa de “duplos critérios descarados” e “hipocrisia” em relação a África sobre a questão das políticas climáticas e energéticas, numa publicação por ocasião da COP27, que decorre no Egipto.

O Chefe de Estado ugandês, que está no poder desde 1986, criticou a reabertura de centrais elétricas a carvão na Europa face à crise energética causada pela guerra na Ucrânia, enquanto o velho Continente pede às nações africanas que não utilizem combustíveis fósseis.

“Não aceitaremos uma regra para eles e outra para nós”, escreveu Museveni.

“O fracasso da Europa em cumprir as suas metas climáticas não deve ser um problema de África”, acrescentou, criticando a “hipocrisia” da Europa.

Estas declarações seguem os avisos dos líderes africanos durante a 27.ª Conferência das Nações Unidas sobre Alterações Climáticas (COP27), a decorrer no Egito, sobre as consequências das mudanças climáticas no seu continente.

Revista Destemidos.