09/11/2022 09H24

Operadoras assumem gestão mediante concurso público

O Macau anunciou, a atribuição de licenças para instalar e operar uma rede 5G à Companhia de Telecomunicações de Macau (CTM) e à China Telecom (Macau) Limitada.

As licenças são válidas por um prazo de oito anos e as empresas ficam obrigadas a “iniciar a prestação dos seus serviços comerciais no prazo de um ano”, de acordo com um despacho publicado em Boletim Oficial pelo Gabinete do chefe do Executivo.

O concurso público para a atribuição de quatro licenças tinha sido lançado a 30 de Junho, cita a Lusa.

O território é a única região sem cobertura 5G entre as cidades da Grande Baía, o projeto de Pequim para criar uma metrópole mundial que integra Macau, Hong Kong e nove cidades da província de Guangdong.

Isto apesar de uma das operadoras locais, a CTM, ter investido já 600 milhões de patacas (75,7 milhões de euros) no sistema, indicou a empresa, em maio.

A CTM começou a apostar na rede de quinta geração em 2020 e já garantiu estar pronta para explorar comercialmente o sistema desde Junho do ano passado, de acordo com notas da agência de Portugal.

Revista Destemidos.