06/11/2022 10H8

Apoio público ao escoamento é considerado imperioso, à luz do crescimento da produção agrícola

A entrega formal de 20 viaturas a igual número de operadores de transporte de mercadorias marcou o lançamento, em Saurimo, Lunda-Sul, do Plano de Aquisição de Carrinhas para o Escoamento da Produção Nacional, liderado pelo secretário de Estado para o Comércio.

Amadeu Leitão Nunes declarou durante o acto, realizado na quarta-feira, que o apoio aos operadores de transporte é uma iniciativa institucional “firme” para  impulsionar o comércio rural e as trocas entre produtores agrícolas e os grandes centros de consumo.

“É uma lufada de ar fresco para os objectivos traçados pelo Governo para dinamizar o processo de escoamento da produção nacional, considerou Amadeu Leitão Nunes, numa referência ao Programa de Desenvolvimento Integrado do Comércio Rural e o Plano de Desenvolvimento Nacional (PDN) 2018-2022.

A ideia global do Plano de Aquisição de Carrinhas é gerar mil empregos directos com a introdução de 500 veículos desses nas operações de escoamento e facilitar a oferta de produtos agropecuários, aumentar as opções e oportunidades para a indústria nacional, substituir as importações e diversificar as exportações, numa perspectiva de movimentar mais de 1,7 milhões de toneladas por ano.

O responsável notou que a entrega de meios de transporte para o escoamento na Lunda-Sul sucede a realização de actos do género em 12 províncias, restando cinco em que, de acordo com um plano elaborado, tem lugar nos próximos dias.

O secretário de Estado vislumbra no plano uma oportunidade para desenvolver a cadeia de distribuição rural e de sectores conexos, com realce para os agentes comerciais agregadores, realçando dados da conjuntura que apontam apara que 90 por cento dos produtos do campo consumidos no mercado resultam da agricultura praticada por famílias do meio rural.

Esse dado, prosseguiu, representa um barómetro do impacto dos investimentos realizados pelo Executivo, com acções combinadas nos domínios da agricultura e pescas, indústria e comércio e da construção civil.

Amadeu Leitão Nunes manifestou-se confiante no efeito multiplicador da dinâmica combinada desses sectores na criação de empregos para os jovens e mulheres, aumento da produção, escoamento e rendimentos das famílias rurais.

Aos operadores de transporte beneficiados com a compra subvencionada de  carrinhas e triciclos motorizados, reiterou a necessidade de cingirem a actuação ao escoamento dos produtos do campo.

O vice-governador para a Área Técnica e Infra-estruturas, Cláudio Pemessa, realçou o facto de a Lunda-Sul estar a agregar a produção de cereais à de mandioca e feijão, num processo que, para ser consolidado, precisa de rectidão e da utilização racional dos meios disponíveis, como são os veículos distribuídos por iniciativa do Estado.

Para ilustrar que existe vontade e experiência, o operador Mbiza Txipuila expôs, num stand, cerca de 500 quilos de semente de arroz transportados de Muconda, onde a imposição do cultivo do grão, na era colonial, enraizou-se como um legado que as famílias procuram perpetuar através iniciativas isoladas, com resultados animadores.

Por: Adão Diogo / Saurimo

 Revista Destemidos.