02/10/2022 06H33

A TAAG recebeu, na sexta-feira, um aviso de greve do Sindicato de Pilotos de Linha Aérea (SPLA) com início a partir do dia 7 de Outubro. Em resposta a esta comunicação, a companhia “criou de imediato um plano de contingência para minimizar o impacto da possível paralisação”.

Segundo um comunicado de imprensa da companhia enviado ontem ao Jornal de Angola, a Administração da TAAG e o Sindicato têm, no entanto, reuniões agendadas de 3 à 7 de Outubro para analisar conjuntamente a situação.

O caderno reivindicativo do SPLA foi entregue à TAAG no dia 20 de Julho de 2022, tendo sido realizados encontros nos quais a Companhia apresentou diversas propostas de resolução, devidamente enquadradas na sua realidade financeira, com o firme objectivo de acomodar as solicitações da classe, lê-se na nota.

No seguimento das melhores práticas da indústria e nos termos da legislação angolana, diz o documento, a TAAG está já a implementar um plano de contingência para fazer face ao cenário de greve e minimizar os potenciais constrangimentos que possam vir a ocorrer.

A Administração da TAAG sublinha, também, que o seu foco na prestação de serviços com a qualidade adequada à expectativa dos nossos clientes, obriga a agir com brevidade e a minimizar todo e qualquer impacto que lhes possa ser causado.

Por isso, após recebida a informação sobre a possível paralisação dos nossos aviões, criámos um plano que nos vai permitir realizar os voos escalados para o período de greve, assegura.

Informa, igualmente, que no âmbito do plano de contingência implementado, a reagendou já todos os voos internacionais e domésticos previstos para o dia 7 de Outubro.

Revista Destemidos.