02.10.2022 06H15

Um grupo de bravos, heroicos e jovens patrióticos doadores de sangue afectos à Brigada Jovens Solidários (BJS) cumpriram com êxito e grande sucesso a campanha de doação de sangue realizada ao Complexo Hospitalar de Doenças Cardio Pulmonares Dom Alexandre do Nascimento (ex-Sanatório), no âmbito do 10⁰ aniversário da associação filantrópica.

A campanha de doação de sangue, em que participaram perto de 150 jovens, foi prestigiada pela ministra da Saúde, Dra. Silvia Lutucuta, e coordenada pelo secretário Executivo da Brigada Jovens Solidários, Nelson Lopes Funete.

Na ocasião, a ministra da Saúde não conseguiu esconder a enorme satisfação com a iniciativa da BJS, tendo elogiado a organização da associação e o grande contributo prestado ao sector da Saúde, em todo o país.

“Temos de agradecer a Brigada Jovens Solidários, porque tem sido um parceiro muito importante para o sector da Saúde, no que toca a doação de sangue”, afirmou a ministra, Silvia Lutucuta, em declarações aos jornalistas no complexo hospitalar.

Silvia Lutucuta reconheceu, ainda, o grande papel desempenhado pela Brigada Jovens Solidários na mobilização de jovens doadores de sangue.

“Para além das campanhas regulares que a Brigada tem feito e o apoio na mobilização, estão pontualmente presentes em situações de grande emergência”, destacou.

Apesar de enaltecer o grande número de jovens voluntários nas campanhas da Brigada Jovens Solidários, a ministra sublinhou que se precisa aumentar as dádivas de sangue no país.

“Por esta altura, estamos com uma média anual de 150 mil doações. Precisamos chegar às 300 mil, porque o que a OMS recomenda é que um por cento da população deve ser doador de sangue”, revelou, para em seguida acrescentar:

“Muitas vezes em condições complexas, porque não temos dádivas regulares, temos de recorrer aos familiares. Gostaríamos de ter a doação de sangue mais alargada”.

Revista Destemidos.