19/06/2022 10H10

O primeiro voo experimental do tipo Boeing 777 da companhia de bandeira nacional TAAG, aterrou, nesta sexta-feira, no Aeroporto Internacional Dr. António Agostinho Neto, no quadro da certificação daquela infra-estrutura aeroportuária que vai durar cerca de 18 meses.

O Boeing 777 da TAAG, que partiu do Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, em Luanda, marca  o processo de certificação em curso visando apurar se o projecto cumpriu com as regras internacionais para a construção de aeroportos do género e se existe pessoal técnico para operar num aeródromo daquela dimensão, cuja conclusão está aprazada para Julho de 2023.  

Localizado no município de Icolo e Bengo, na zona do Bom Jesus, Aeroporto Internacional Dr. António Agostinho Neto tem já terminada a pista sul (a maior do aeroporto) que dispõe de quatro mil metros por 60 de largura, onde foi realizado o primeiro voo experimental.

Segundo apurou o Jornal de Angola, o Aeroporto Internacional Dr. António Agostinho Neto uma tem  capacidade para 15 milhões de passageiros/ano, um volume de mercadorias de 50 mil toneladas/ano e ocupando uma área de 1.324 hectares.

A infra-estrutura possui, também, duas pistas duplas e está dimensionado para receber aeronaves do tipo B747 e A380 actualmente o maior avião comercial, além de contempla a construção de raiz de uma cidade aeroportuária que cobrirá uma área de construção de 75km2.   

A cerimonia foi igualmente abrilhantada com espectáculo aeronáutico com aviões da Força Área Nacional e descida de pára-quedas.

O acto contou com a presença do ministro de Estado e chefe da Casa Civil do Presidente da República, Adão de Almeida, ministro dos Transportes, Ricardo de Abreu, Telecomunicações, Tecnologias de Informação, Manuel Homem, Interior, Eugénio Laborinho, governadora da província de Luanda, Ana Paula de Carvalho, viúva do primeiro Presidente de Angola, Maria Eugénia Neto, entre outros membros do Executivo.  

Revista Destemidos.