15.06.2022 01H54

Migrantes que cruzaram o canal da Mancha desde a França desembarcam após serem acompanhados por embarcação de resgate britânica em Dover, Inglaterra, Reino Unido, 10 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 14.06.2022

O primeiro voo do Reino Unido para levar imigrantes de volta para Ruanda não decolou como programado nesta terça-feira (14).

A decolagem foi suspensa depois que o Tribunal Europeu de Direitos Humanos (ECHR, na sigla em inglês) emitiu liminares de última hora para impedir a deportação de alguns imigrantes a bordo.

O plano do governo britânico de enviar imigrantes para o país da África é criticado por opositores, instituições de caridade e líderes religiosos, escreve a Reuters.

Eles afirmam que os planos de Londres são desumanos e submeteram a iniciativa do governo a uma série de desafios legais nos tribunais para impedir que as deportações acontecessem.

Nos últimos dias, pelo menos 30 indivíduos previstos para o primeiro voo argumentaram com sucesso que não deveriam ser deportados para Ruanda por motivos de saúde ou direitos humanos.

Revista Destemidos.