10/06/2022 19h41

O projecto social denominado “Crescer Juntos” foi, ontem, apresentado pelo Banco BIC e tem como propósito apoiar projectos em áreas como a Educação, Saúde, Cultura, Direitos Humanos e ainda desenvolver soluções que visam o combate à pobreza.

O seu  presidente da Comissão Executiva, Hugo Teles, disse que o programa tem o desafio de mudar a percepção da sociedade sobre a mais valia das doações, desde que tratadas como um investimento social privado, cujos resultados podem e devem ser acompanhados pelo doador.

 Hugo Teles fez saber que o lema “Crescer Juntos” não é só um slogan publicitário, é um pensamento que orienta valores corporativos. “Podemos não estar bem, mas a nossa convicção nos orienta a ajudar projectos evolutivos”. Disse que esta é a hora de  unir o “poder dos mercados à força dos ideais humanos e da responsabilidade social”.

O especialista internacional em Responsabilidade Social e Finanças Sociais Desenvolvimento Humano, Celso Grecco, juntou-se à  equipa da Athu para inovar o projecto que, segundo ele, a ideia da responsabilidade social nasce de uma constatação que não é possível haver empresas bem sucedidas em um país em estado evolutivo.

Celso Grecco já implantou projectos de responsabilidade social em cerca de 14 países,  além de ter sido reconhecido pela ONU e internacionalmente premiado pelo seu pioneirismo como o criador da primeira Bolsa de Valores Sociais do mundo, para a Bolsa de Valores do Brasil. “A doação, quando tratada como um investimento social, também faz crescer resultados sociais”.

A directora da Athu, Ágata Russell, sublinhou que o principal objectivo é dar formação e visibilidade para as organizações sociais apoiadas e não em termos financeiros. Empresas e particulares que queiram juntar-se a esta causa, apelou, poderão fazê-lo e será possível acompanhar através de relatórios periódicos a forma como as verbas serão aplicadas sendo, igualmente, possível a doação de outros recursos não financeiros.

Por: Kátia Ramos.

Revista Destemidos.