09/06/2022 15H01

Pedro Neto, mandatário do MPLA, disse, ontem, que o partido ultrapassou as expectativas

O MPLA formalizou, quarta-feira(9), a candidatura para as eleições gerais de 24 de Agosto, com uma lista de 355 candidatos a deputados à Assembleia Nacional, dos quais 220 efectivos e 135 suplentes.

O acto de formalização junto do Tribunal Constitucional foi marcado com a entrega do dossier composto por 212 pastas e mais de 15 mil assinaturas, contendo as subscrições e a documentação das candidaturas. Os documentos foram entregues pelo mandatário do partido, Pedro Neto.

Depois da recepção e verificação do processo pelo director do Gabinete dos Partidos Políticos, Mauro Alexandre, a vice-presidente do MPLA, Luísa Damião, disse que constam na lista de candidatos figuras da sociedade civil e militantes destacados do partido, que vão dar o melhor contributo no Parlamento.

A dirigente que acompanhou todo o processo, ladeada de membros do Secretariado do Bureau Político, esclareceu que foram entregues 355 candidaturas a deputados com os documentos exigidos por lei: Cumprimos com a primeira fase e estamos satisfeitos com o trabalho.

Para o efeito, reconheceu que o partido contou com um conjunto de quadros multidisciplinares que trabalhou de forma rigorosa para a concretização do resultado.

A número dois na hierarquia do MPLA sublinhou que o partido cumpriu com o número de subscrições exigido por lei e “até o ultrapassou”. Para Luísa Damião, esse facto denota, de forma evidente, que o seu partido é organizado e trabalha sempre na antecipação.

Para Luísa Damião, a organização das pastas, devidamente enumeradas, teve como objectivo facilitar o trabalho do Tribunal Constitucional. “Aguardamos que o Constitucional faça a sua parte e notifique o nosso partido. Estamos seguros que cumprimos bem o nosso papel e que a candidatura será validada”, reafirmou.

Segundo a dirigente, a apresentação da candidatura do MPLA resulta de um trabalho de muitos dias do partido, desde a recolha de subscrições à documentação da candidatura.

Confirmado cabeça-de-lista

O MPLA já apresentou, publicamente, a lista de candidatos a Presidente, Vice-Presidente da República e deputados à Assembleia Nacional.

O cabeça-de-lista é João Lourenço, que busca a reeleição para mais um mandato de cinco anos como Chefe de Estado, enquanto como candidata a Vice-Presidente da República está confirmada a indicação de Esperança Eduardo Francisco da Costa, actual secretária de Estado das Pescas.

Esperança da Costa foi apresentada, publicamente, no acto político de massas realizado pelo MPLA, no sábado passado, em Mbanza Kongo, na província do Zaire.

Lunda-Norte: a província com mais subscrições

O mandatário do MPLA, Pedro Neto, destacou que a Lunda-Norte foi a província que mais subscrições apresentou. Apesar de a Lunda-Norte ter-se destacado, considerou que o mais importante é que todas as províncias cumpriram com aquilo que era exigido: as 500 ou 550 assinaturas a nível dos círculos provinciais. Já no círculo nacional, acrescentou, o exigível é de 5 000 a 5 500.

Com este trabalho apurado, disse, o Constitucional terá um trabalho de validação de todo este processo mais facilitado. “O MPLA ultrapassou as expectativas em relação aos números exigidos, principalmente naquilo que constituem as subscrições”, sublinhou Pedro Neto.

Por: Edna Dala.

Revista Destemidos.