06.06.2022 00H56

Sergei Lavrov, ministro das Relações Exteriores russo, participa de reunião diplomática em Moscou, Rússia, foto publicada em 4 de abril de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 05.06.2022
Ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov,

Os países vizinhos da Sérvia fecharam seu espaço aéreo nacional para uma aeronave do ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, bloqueando sua chegada ao país, disse a representante oficial do ministério, Maria Zakharova, neste domingo (5).

“Os países ao redor da Sérvia fecharam o canal de comunicação, proibindo o sobrevoo do avião de Sergei Lavrov, que viajava para a Sérvia. A delegação russa deveria chegar a Belgrado para negociações”, disse Zakharova à emissora de TV italiana La7.

A representante do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, durante briefing sobre política externa em Moscou, Rússia, 20 de janeiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 05.06.2022
A representante oficial do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, durante briefing sobre política externa em Moscou, na Rússia, em 20 de janeiro de 2022. Foto de arquivo

Mais cedo neste domingo (5), o jornal sérvio Vecernje Novosti informou que as autoridades da Bulgária, de Montenegro e da Macedônia do Norte haviam proibido o avião do ministro de sobrevoar seu espaço aéreo.

De acordo com a programação da delegação russa, Lavrov visitaria Belgrado de 6 a 7 de junho.

Desde o início da operação militar especial russa na Ucrânia, no dia 24 de fevereiro, os EUA e seus aliados iniciaram a aplicação de sanções contra Moscou. Entre as principais medidas estão restrições econômicas às reservas internacionais russas e a suas exportações de petróleo, gás, aço e ferro.

A União Europeia também censurou mídias russas, bloqueando o acesso à Sputnik e ao RT em seu território. YouTube, Facebook, Instagram e Twitter também restringiram o acesso a páginas e links de mídias estatais russas. No caso do You Tube, as mídias foram banidas da plataforma.

Segundo Zakharova, ainda conforme entrevista concedida à TV italiana La7, o Ocidente, liderado por Washington, escolheu o caminho de cortar relações com a Rússia bem antes do início da operação, quando começou a obstruir a construção do gasodutos à Europa.

Revista Destemidos.