06.06.2022 15H27

Zhao Lijian, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, fala em briefing em Pequim, China, 8 de abril de 2020 - Sputnik Brasil, 1920, 06.06.2022

Zhao Lijian, o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, afirmou que as novas sanções contra a Rússia não facilitarão a resolução da situação na Ucrânia.

Além disso, Zhao destacou que, em vez de ajudar a pôr fim ao conflito, a Europa e o mundo pagarão um alto preço por estas sanções.

“Os fatos já mostraram que a pressão das sanções não facilita a solução da crise ucraniana. As sanções indiscriminadas impostas contra a Rússia por alguns países não aliviaram a situação na Ucrânia e, em vez disso, a Europa e o mundo pagarão um alto preço por elas”, enfatizou.

O porta-voz chinês ressaltou que, devido às sanções, os europeus vão se deparar com novas dificuldades, como a inflação e o desemprego, enquanto o mundo enfrentrará sérios problemas, como uma crise energética e de abastecimento.

Revista Destemidos.