05/06/2022 23H32

Membros da sociedade civil na província do Zaire reagiram, com enorme satisfação, ao anúncio da construção de um conjunto de infra-estruturas sociais e económicas, feito, sábado, pelo presidente do MPLA, João Lourenço, durante o acto político de massas, na cidade de Mbanza Kongo, no âmbito da pré-campanha eleitoral.

O coordenador do Núcleo das Autoridades Tradicionais do Lumbu (Tribunal Consuetudinário), em Mbanza Kongo, Afonso Mendes, referiu, emocionado, que o anúncio dos projectos marca o virar da página na história do Zaire, cujos habitantes há muito se queixavam de estarem esquecidos.

“Estou bastante satisfeito com os projectos anunciados pelo presidente João Lourenço. Muitas pessoas já tinham perdido a esperança, em relação ao futuro da província”, recordou a autoridade tradicional. Disse que espera que as obras de construção de todos os projectos anunciados iniciem já, para a melhoria da qualidade de vida das populações.

“Eu sempre dizia às pessoas para que não perdessem a esperança, porque costuma-se dizer que a esperança é a última a morrer, e ouvimos aqui hoje o presidente a anunciar muita coisa que vai mudar o rumo da nossa província”, reconheceu.

Para o rei do povo do Soyo, Nzau Etona, o anúncio da construção de uma centralidade na região funcionou como “bálsamo” para os jovens locais, muitos dos quais com famílias constituídas, mas que enfrentam dificuldades de ter uma casa própria.

“É bem-vinda a construção da centralidade no meu município, porque os jovens têm reclamado bastante da falta de habitações, como as que foram construídas noutras províncias”, indicou, mostrando-se desejoso de ver um dia o presidente João Lourenço a visitar o município do Soyo.

Em relação à construção da Refinaria no município do Soyo, cujas obras arrancaram em Maio último, a autoridade tradicional disse que espera que o processo de recrutamento do pessoal possa dar primazia aos jovens locais, “porque o que se tem verificado é que a maioria dos funcionários das empresas sai de Luanda e de outros pontos do país”.

Por sua vez, o secretário executivo do Conselho Provincial da Juventude no Zaire, Aguinelo Alberto, considerou que o presidente do MPLA soube responder, de forma pragmática, às principais preocupações das populações, sobretudo, dos jovens, ansiosos por uma casa própria e mais opções formativas, no domínio do Ensino Superior.

Enquanto isso, o primeiro secretário provincial da JMPLA no Zaire, Agostinho Dias Zantoto, lembrou que as acções apresentadas constituem uma prova inequívoca do presidente do partido em continuar a trabalhar para a melhoria, cada vez mais, das condições de vida dos cidadãos.

“Estamos gratos pelo gesto do presidente ao dar garantias de que as verbas para a materialização destes projectos já existem e que as obras em curso de algumas infra-estruturas já não vão parar”, disse

Por: Victor Mayala e Jaquelino Figueiredo | Mbanza Kongo

Revista Destemidos.