03/06/2022 ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO 10H15

A 2ª edição da Gala Imbondeiro da AIBA premiou sete categorias

Os bancos comerciais devem continuar a conceder créditos às empresas de bebidas para facilitar com que o sector da indústria continue a contribuir para o crescimento da economia nacional, defendeu, quinta-feira(02), em Luanda, o presidente da Associação das Indústrias de Bebidas de Angola (AIBA), Manuel Vitoriano Sumbula.

Manuel Vitoriano que falava à margem da 2ª Gala Imbondeiro, promovida pela AIBA, lembrou esta visou premiar instituições, empresas, personalidades, associados e órgãos de comunicação social que durante o ano passado construíram para o engrandecimento do sector de bebidas. Para ele, as empresas de bebidas têm estado a dar provas que o reembolso dos créditos concedidos acontecem sem sobressaltos, o que tem permitido impulsionar a produção de bebidas no país. “A banca tem um papel fundamental na dinamização do sector produtivo tendo em conta o programa do Executivo de diversificação da economia.

Hoje, estamos a olhar para o desenvolvimento do sector adjacente, como de embalagens, de matérias-primas que têm sustentado o sector, o que nos permite deixar de importar alguns insumos que ainda são importados, em grande escala, como o malte, açúcar e concentrado de frutas.

Nos últimos 20 anos, o sector de bebidas em Angola cresceu de forma acelerada e a maior parte dos produtos que são consumidos deixaram de ser importados, como cervejas, refrigerantes, água de mesa, vinhos e bebidas espirituosas. A AIBA conta com 30 membros associados em todo o país.

A 2ª edição da Gala Imbondeiro da AIBA foi definida em sete categorias. Na categoria comunicação social, foram premiados os programas Azimute da Rádio Nacional de Angola, Debate Livre da Zimbo e o Jornal Expansão. Na categoria empreendedor do ano, foi premiado o empresário Nazim Charaniya, do grupo Angomart. A empresa Refriango ficou  com a de “associado do ano”. Na categoria Instituição do ano, foi premiado o Ministério das Finanças,  Personalidade do Ano, foi premiado o governador do BNA, José de Lima Massano.

Revista Destemidos.