03.06.2022 08:35

O presidente chinês, Xi Jinping, participa de reunião virtual com seu equivalente russo, Vladimir Putin, em 15 de dezembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 03.06.2022

O governo chinês está buscando alternativas para contornar as sanções ocidentais e ajudar Moscou financeiramente, segundo a mídia norte-americana. Nos últimos anos, China e Rússia se tornaram parceiros estratégicos próximos.

Conforme publicou o jornal The Washington Post, Moscou teria solicitado a Pequim novas formas de apoio econômico. Citando fontes, o jornal aponta que o apoio solicitado incluiria a manutenção de compromissos comerciais acertados antes do início da operação militar russa na Ucrânia.

A publicação também cita pedidos para apoio financeiro e tecnológico, tendo em vista que essas áreas foram impactadas pelas restrições impostas por Washington e seus aliados.

A fonte ouvida pelo jornal aponta que Rússia não estaria pedindo nenhum tipo de armamento ou munição à China, mas não detalhou se outros itens que poderiam ser utilizados na operação foram solicitados.

Presidentes da China, Xi Jinping, e da Rússia, Vladimir Putin, durante encontro do BRICS no Itamaraty, Brasília, 14 de novembro de 2019 (foto de arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 03.06.2022
Presidentes da China, Xi Jinping, e da Rússia, Vladimir Putin, durante encontro do BRICS no Itamaraty, Brasília, 14 de novembro de 2019.

O jornal norte-americano salientou que a China estaria em uma posição difícil, mas que o presidente chinês, Xi Jinping, pediu soluções aos seus conselheiros mais próximos para criar formas de ajudar a Rússia sem violar as sanções.

Desde o início da operação russa na Ucrânia, os EUA e seus aliados, impuseram um volume recorde de sanções sobre a Rússia, incluindo os setores de energia, tecnologia e finanças.

A operação militar especial russa foi deflagrada em 24 de fevereiro após pedido de assistência militar realizado pelas recém-reconhecidas repúblicas populares de Donetsk e Lugansk (RPD e RPL). As repúblicas localizadas na região de Donbass fizeram o apelo após o aumento exponencial de violações de cessar-fogo na região por parte de Kiev.

Revista Destemidos.