A consultora Oxford Economics Africa estima que Angola consiga aumentar, no presente ano, a produção média de petróleo para 1,18 milhões de barris por dia, depois de ter subido em Abril.

01/06/2022  08H54

País pode atingir a cifra dos 1,18 milhões de barris por dia

“Prevemos que a produção de petróleo suba para 1,18 milhões de barris por dia em 2022, mas a balança dos riscos está desequilibrada para o lado negativo, devido à possibilidade de mais problemas técnicos e atrasos na implementação de novos projectos”, escrevem os analistas.

“Os confinamentos em vigor na China, devido à variante Ómicron, e que foram alargados a mais de metade das maiores cidades chinesas, estão, alegadamente, a abrandar o aumento das exportações de petróleo de Angola”, já que, em 2021, a China representou mais de 70 por cento das exportações petrolíferas angolanas, acrescentam os analistas na sua nota enviada aos clientes, que a Lusa teve acesso.

Segundo o texto, a produção em Abril subiu para o nível mais alto desde Janeiro, no seguimento de dois meses consecutivos de quebras. “A produção acumulada nos primeiros quatro meses de 2022 subiu 1,8%, face ao mesmo período do ano passado, mas as receitas petrolíferas subiram 87 por cento, devido, principalmente, aos preços mais elevados do petróleo a nível global”.

A produção atingiu 1,18 milhões de barris por dia em Abril, face aos 1,14 milhões injectados em Março. Ainda assim, ficam 310 mil barris abaixo do que é permitido pela OPEP+.

Revista Destemidos.