01.06.2022 07:55

Nas últimas duas semanas de Maio, o 1.° Secretário Nacional da JMPLA, Crispiniano dos Santos, intensificou os encontros com as organizações juvenis, de modos a encontrarem soluções pontuais para os desafios de curto, médio e longo prazos que afligem os estudantes a nível de todo o território nacional.

Desta vez, Crispiniano dos Santos, em visita efectuada, ontem, 31 de Maio, manteve uma reunião com os membros da Associação Provincial dos Estudantes de Luanda (A.P.E.L), para analisarem a problemática das condições escolares, melhor apetrechamento das bibliotecas e laboratórios, disposição de material didáctico, acesso gratuito à internet, oportunidade de estágios profissionais e acesso a transportes públicos com taxas bonificadas para todos os alunos.

O líder da JMPLA fez saber que está a elaborar um MEMORANDO, a ser entregue, nos próximos dias, aos Executores de políticas públicas, e que, além de retratar os problemas dos jovens, contém sugestão sobre determinadas condições que precisam de ser criadas para atenuar as dificuldades constatadas.

Relativamente à problemática de estágios profissionais, Crispiniano dos Santos considerou que é importante haver mais normas legais a regular a matéria e, para além do Estado, as empresas privadas precisam contribuir para o aumento da oferta de oportunidade de estágios aos alunos no período de conclusão do curso e no primeiro ano de aquisição de experiência.

Na perspectiva política, o representante da organização social dos jovens do MPLA definiu os estudantes do ensino médio como jovens patriotas e exemplos para Nação, pois “estudar é o principal caminho para a conquista do conhecimento e da cultura, e com isto realizamos os objectivos da nossa vida quotidiana”, rematou.

Durante a visita, Crispiniano dos Santos ofereceu material informático para ajudar os trabalhos administrativos daquela instituição e desafiou os jovens a se capacitarem cada vez mais por meio da formação técnico-profissional, uma área em que o Executivo angolano tem criado condições em todo o País. Nesse quesito, o responsável juvenil ouviu ainda dos estudantes que o “programa de estágios profissionais – PAPE, enquanto política implementada pelo Presidente João Lourenço na busca incessante de soluções para os problemas da juventude, representa uma acção positiva, face aos indicadores de resultados, devendo melhorar os mecanismo de acesso e maior oferta”.

Recorda-se que a visita do líder da maior organização dos jovens em Angola à A.P.E.L enquadra-se no Programa JMPLA ao Encontro da Juventude Angolana e visa, entre outros objectivos, constatar o trabalho desenvolvido por várias associações, particulares, empresas e instituições públicas e privadas em prol da juventude angolana.

Luanda, aos 31 de Maio de 2022

O DIP/CN/JMPLA

Revista Destemidos.