O Presidente da República procedeu esta segunda-feira , em Luanda, à inauguração do Complexo de Produção de Conteúdos “Ernesto Bartolomeu” da Televisão Pública de Angola (TPA), no qual foram instalados vários equipamentos modernos e estúdios de padrão internacional, que já emitem programas em HD (Alta Definição).

01/06/2022  05H40

Centro de Produção de Conteúdos da TPA tem o nome do seu principal pivot dos noticiários Ernesto Bartolomeu.

Para a recuperação e construção do referido complexo, localizado no distrito de Camama, município de Belas, o Executivo desembolsou 35 milhões de Euros, que permitiram modernizar a TPA com sistemas de alta definição, controlo e edição de vídeos, sonorização, iluminação especial, bem como cenários virtuais e físicos.

Antes de descerrar a placa e visitar os diferentes sectores do empreendimento, o Chefe de Estado, acompanhado da Primeira-Dama, membros do Executivo, deputados e demais convidados, assistiu a um vídeo que retrata os diferentes momentos da TPA. 

Ao Chefe de Estado foi dado a conhecer que as soluções tecnológicas do Complexo de Produção de Conteúdos “Ernesto Bartolomeu” vieram do Reino de Espanha. Entre as novidades dos equipamentos instalados o destaque vai para o novo estúdio para transmissão do Telejornal, equipado com vídeo hall, bem como estúdio virtual para projectar imagens em 3D, e multiplicar cenários sem sair do lugar.

O valor investido permitiu adquirir câmaras de filmar de última geração e duas viaturas exteriores com os padrões de qualidade aceites internacionalmente para transmissão de grandes eventos, como competições desportivas. Por força das restrições no mercado  tecnológico internacional, a primeira viatura será entregue apenas em Julho e a segunda no final deste ano.

As infra-estruturas dos diferentes estúdios sofreram uma completa reestruturação. Foram criados camarins e salas para maquilhagem, recepção de convidados e acomodação de técnicos de edição e pós-produção. Foram ainda instalados gabinetes equipados com novos mobiliários e uma redacção com capacidade para 64 jornalistas.

A montagem do primeiro canal de notícias do país, com um estúdio de grande dimensão virado para a redacção também é destaque no leque de serviços criados no quadro da modernização da TPA .

Canal só para notícias

No seu discurso de boas vindas, o ministro das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social indicou que o investimento feito pelo Executivo na TPA permitirá à estação televisiva emitir, até 15 de Julho, durante 24 horas, um novo canal exclusivamente para notícias, denominado “TPA Notícias”.

Manuel Homem anunciou que, até 18 de Outubro, os canais 2 da TPA e a Palanca TV serão fundidos num único, denominado “TPA Cultura e Desporto”, no quadro da preservação da cultura angolana e valorização das diferentes modalidades desportivas.

O governante salientou ainda que os 35 milhões de Euros também serviram para assegurar a formação e capacitação de jornalistas, apresentadores, realizadores e demais técnicos da TPA, que asseguram a operacionalização de todo o equipamento instalado.

Sublinhou que a capacitação dos referidos quadros decorreu em Luanda, Portugal e Espanha. É neste último país onde foi adquirido a maioria do equipamento instalado no Complexo de Produção de Conteúdos da TPA.

Manuel Homem ressaltou ainda o facto de a visita do Chefe de Estado às instalações da TPA no Camama, em 2019, ter influenciado a resolução, na totalidade, da questão da dívida da em-presa, relativa ao pagamento da segurança social dos funcionários. A dívida ascendia os mais de 2 mil milhões de kwanzas.

Revista Destemidos.