23:14 29.05.2022)

Um caça F-35 A Lightning II é exibido durante uma apresentação da mídia na pista da Base Aérea de Emmen, na Suíça, 24 de março de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 29.05.2022

Primeira aeronave fabricada nos EUA deve chegar ao país nórdico em 2026, e pode aumentar velocidade de resposta aérea da OTAN na região caso pedido de adesão do país à aliança seja aceito.

A Finlândia deve implantar o primeiro lote de novos caças F-35 fabricados nos EUA na região mais ao norte do país, a Lapônia, revelou a Força Aérea de Helsinque.

Na sexta-feira (27), o general de brigada Juha-Pekka Keranen, comandante da Força Aérea do país nórdico, disse que a “frota F-35 será comissionada primeiro para a Força Aérea da Lapônia, em Rovaniemi, em 2026”. A base aérea em questão está situada sete quilômetros ao norte da cidade de Rovaniemi, no Círculo Polar Ártico, famosa pelo parque temático Aldeia do Papai Noel. Esta é a base mais setentrional da Finlândia capaz de hospeda caças.

Em dezembro de 2021, Helsinque anunciou sua decisão de comprar uma frota de 64 aeronaves de combate multifunção furtivas F-35 para substituir seus antigos F/A-18 Hornets. Espera-se que os primeiros F-35 cheguem a Rovaniemi em 2026, com o restante da frota operando em 2030.

Caso o pedido de adesão da Finlândia à Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN), que Helsinque apresentou em 17 de maio, seja aprovado, o número de F-35 da aliança militar no norte da Europa vai aumentar consideravelmente, pois a Noruega, Estado-membro da OTAN, já recebeu 34 das 52 novas aeronaves. Enquanto a maior parte da frota de F-35 da Noruega está estacionada na base aérea de Orlandet, no sul do país, várias aeronaves estão sediadas ao norte do Círculo Polar Ártico, na base aérea de Evenes, como parte das forças de Alerta de Reação Rápida (QRA, na sigla em inglês) da OTAN.

Revista Destemidos.