Pelo menos 107, das 17.153 famílias cadastradas no município de Icolo e Bengo, na província do Bengo, beneficiaram, segunda-feira, de transferências monetárias, no âmbito do Programa de Fortalecimento da Protecção Social “Kwenda”.

Segundo a directora do Instituto de Desenvolvimento Local, Ana Machado, as transferências sociais monetárias na localidade terminam no próximo dia 11.

Explicou que o processo de cadastramento teve início em Outubro de 2020, casa-a-casa, principalmente em zonas onde residem pessoas mais carenciadas.

Em seguida, acrescentou, foi feita uma confirmação de prova de vida, para excluir os erros e garantir a inclusão dos reais necessitados.

Ana Machado disse que, depois da entrega dos valores, na maior parte das comunidades, os Agentes de Desenvolvimento Comunitário (ADECO) vão fazer o  acompanhamento das famílias, para que possam aplicar bem o dinheiro.

“Temos uma base de dados que permite detectar as pessoas não residentes e falecidas, bem como aquelas com duplo cadastramento”, disse.

Nesta fase, realçou, estão a ser pagas a segunda e a terceira prestação do Kwenda, num valor de 51 mil kwanzas por agregado familiar.

O Kwenda é um programa do Governo de Angola, que visa apoiar famílias em situação de pobreza ou vulnerabilidade. Avaliado em 420 milhões de dólares é financiado em 320 milhões pelo Banco Mundial e 100 milhões provenientes do Tesouro Nacional.  

Revista Destemidos