O Presidente francês, Emmanuel Macron, volta a falar hoje por telefone com o homólogo russo, Vladimir Putin, no dia de uma nova ronda negocial entre Moscovo e Kyiv, na Turquia, na tentativa de pôr fim aos combates na Ucrânia.

Macron volta a falar hoje com Putin com evacuação de Mariupol na agenda

Emmanuel Macron e Vladimir Putin vão falar ao telefone hoje às 16:30 (14:30 hora de Lisboa), anunciou o Eliseu, incluindo sobre uma operação de evacuação humanitária da cidade sitiada ucraniana de Mariupol (leste), que a França pretende organizar em conjunto com a Grécia e a Turquia.

O Presidente francês tinha avançado domingo que queria falar com o seu homólogo russo “para assegurar a operação humanitária em Mariupol”, especificando que o objetivo era lançá-la “nos próximos dias”.

Pelo menos 150.000 pessoas foram já retiradas daquela cidade, mas outras 160.000 permaneciam ali esta segunda-feira, de acordo com as autoridades locais.

O diário Ukrainskaya Pravda revelou que as autoridades ucranianas estimam que, desde o início do cerco pelas tropas russas, pelo menos 5.000 civis, incluindo 210 crianças, foram mortos em Mariupol.

A Rússia lançou em 24 de fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia que matou pelo menos 1.151 civis, incluindo 103 crianças, e feriu 1.824, entre os quais 133 crianças, segundo os mais recentes dados da ONU, que alerta para a probabilidade de o número real de vítimas civis ser muito maior.

A guerra provocou a fuga de mais de 10 milhões de pessoas, incluindo mais de 3,8 milhões de refugiados em países vizinhos e quase 6,5 milhões de deslocados internos.

A ONU estima que cerca de 13 milhões de pessoas necessitam de assistência humanitária na Ucrânia.

A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas e políticas a Moscovo.

Revista Destemidos