Washington afirma que garantirá de todas as maneiras que as sanções aplicadas a Moscou não sejam contornadas e diz que qualquer instituição financeira e indivíduos que façam tal ação “serão encontrados e responsabilizados”.

Os Estados Unidos vão responsabilizar as pessoas ou entidades que tentarem escapar das sanções impostas à Rússia por sua operação militar na Ucrânia, disse o vice-secretário do Tesouro, Wally Adeyemo, à rede de notícias CNBC nesta terça-feira (29).

“O que queremos deixar muito claro para as negociações em criptomoedas, para as instituições financeiras, para os indivíduos, para qualquer pessoa que esteja em posição de ajudar a Rússia a tirar vantagem e fugir de nossas sanções: vamos responsabilizá-la”, afirmou o vice-secretário.

Os comentários de Adeyemo acontecem logo após as principais economias do G7 se comprometerem a garantir que o Estado, as elites, os representantes e os oligarcas russos não sejam capazes de alavancar ativos digitais para evitar o impacto das sanções internacionais.

“Nós viremos e encontraremos você, e garantiremos que a Rússia não tenha a capacidade de contornar as sanções que implementamos para dificultar o prosseguimento da guerra ilegítima que eles têm na Ucrânia”, acrescentou Adeyemo.

As moedas digitais provaram ser úteis para aumentar as defesas da Ucrânia, com o governo levantando milhões de dólares em doações de criptomoedas do público. Ao mesmo tempo, os reguladores estão preocupados com seu uso potencial para evitar sanções impostas à Rússia, segundo a mídia.

Revista Destemidos.

G.G.M.Â