O secretário provincial da UNITA do Cunene, Torga Pangeiko, apelou, em Ondjiva, as instituições do Estado a garantirem uma campanha eleitoral orientada para a civilidade, em que cada militante respeite a opinião de outros partidos políticos.

O responsável falava na celebração do 56º aniversário do Galo Negro, assinalado a 13 deste mês, mas, por imperativo de calendário, foi apenas comemorado no sábado, com a presença de militantes provenientes dos seis municípios que compõem a província do Cunene.

Torga Pangeiko afirmou que “é de todo desejável que, enquanto decorrer a campanha eleitoral, militantes da UNITA respeitem a opinião dos outros, e queremos que o MPLA proceda, também, da mesma maneira, e que as instituições do Estado, intervenientes no processo, trabalhem de acordo com os preceitos previstos na lei”.

O dirigente do maior partido na oposição, acredita que em Agosto, mês das eleições gerais, vai ser a oportunidade de a UNITA mostrar na prática o seu projecto de governação, rumo à alternância política.

“Mas, para que isso se concretize, é necessário que cada angolano se dirija a um Balcão Único de Atendimento ao Público e se registe ou actualize os dados eleitorais, para estar habilitado ao voto”, enfatizou Torga Pangeiko.

Revista Destemidos