Um total de 62 quilómetros da estrada que liga o troço Lago Dilolo à sede do município do Luacano, província do Moxico, vai ser intervencionado, por meio de um trabalho de terraplanagem, no âmbito do Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM).

Uma perspectiva da sede do município do Luacano, na província do Moxico.

A obra, orçada em 977.754.000 kwanzas, vai durar um ano e deu emprego a 30 jovens das referidas localidades.

O acto de lançamento da empreitada, que será levada a cabo pela empresa chinesa Yuhai – empreendimentos, foi testemunhado, esta quarta- feira, no município do Luacano, pelo governador do Moxico, Gonçalves Muandumba.

O governador Gonçalves Muandumba considerou que a terraplanagem da via Luacano/Lago Dilolo vai reduzir as inúmeras dificuldades apresentadas pela população e ajudar no progresso económico da região. “Os grandes desafios que temos a nível da nossa província passam pela melhoria das vias de comunicação. Por isso, estamos aqui, no Luacano, a testemunhar ao lançamento deste projecto que vai responder às constantes queixas das populações”, disse Muandumba.

O governador reconheceu que sem estradas boas não há desenvolvimento, uma vez que a falta delas dificulta o escoamento de produtos do campo para os grandes mercados, assim como provoca um baixo rendimento das famílias camponesas.

Em função da sua importância, Gonçalves Muandumba pediu que se faça uma obra de qualidade, daí apelar aos fiscais da empreitada para trabalharem com maior competência, com vista a permitir que entreguem o troço num curto espaço de tempo.

O regedor Francisco Martins enalteceu a iniciativa do Executivo, tendo sublinhado que a reabilitação deste troço vai permitir maior segurança na transportação de pessoas e bens.

Além disso, a autoridade tradicional do Luacano solicitou ao governo para envidar esforços que ajudem a melhorar o sinal da operadora de telefonia móvel Unitel, dada às dificuldades que os utilizadores enfrentam para estabelecer comunicação com outras localidades por esta via.


Kits para o auto-emprego

No município, mais de 150 jovens de ambos os sexos beneficiaram, na quarta-feira, de kits para a promoção do auto-emprego a nível do Luacano, no quadro do Programa de Acção para a Promoção da Empregabilidade (PAPE).

Os jovens receberam kits de carpintaria, serralharia, electricidade, corte e costura, cabeleireiro, barbearia, agricultura, mecânica e informática.

Antes de serem contemplados com os referidos meios, os jovens tiveram acesso a uma formação, ministrada pelo Instituto Nacional do Emprego e Formação Profissional (INEFOP), que visou capacitá-los para o uso correcto das ferramentas.

O director dos Serviços Provinciais do Cahilo Mupila anunciou que, depois do INEFOP, Cahilo Guerra Mupila, avançou que o referido programa prevê a formação de cinco mil jovens de toda a província.

Cahilo Mupila anunciou que, depois do município de Luacano, o programa vai ser estendido a Camanongue e Bundas, seguindo, posteriormente, para outras regiões da província.

Com isso, realçou o responsável, pretende-se aumentar o número de acções no quadro da empregabilidade no seio dos jovens, diminuir a autodependência e fazer com que a juventude empregue outros munícipes.

Revista Destemidos.

G.G.M.Â