Xavier Candumba| Camacupa

O ministro do Interior, Eugénio César Laborinho, assegurou, esta terça-feira (22), em Camacupa, província do Bié, que a Polícia Nacional e os demais órgãos de Defesa e Segurança não vão permitir que actos de vandalismo, como os registados em Sanza-Pombo, coloquem em causa a realização das eleições gerais.

“Actos como os que se verificaram em Sanza-Pombo, em que cidadãos perfeitamente identificados destruíram bens públicos, por entenderem que não representam os interesses da colectividade, não serão tolerados pelas forças policiais em qualquer parte do território nacional, porque, além de causarem instabilidade no seio das populações, colocam em causa a segurança das próprias instituições”, alertou o ministro.

Eugénio Laborinho referiu, ainda, durante a inauguração do novo Posto de Comando Policial de Camacupa, que é responsabilidade primordial do órgão que dirige, garantir a paz e a tranquilidade de todo o processo eleitoral, desde o registo até à realização do acto de votação.

“A estrutura policial está preparada, em todas a vertentes, para assegurar a tranquilidade durante todo o processo eleitoral, e garantir que o mesmo corra sem quaisquer tipo de sobressaltos, como os vulgares actos de instigação, que visam subverter a ordem”, garantiu Eugénio Laborinho.

Revista Destemidos.

G.G.M.Â