O avião fez um mergulho inexplicável e caiu numa montanha no sul da China. Transportava 123 passageiros e nove tripulantes de Kunming, na província de Yunnan, para Guangzhou.

AChina encontrou, esta quarta-feira, uma das duas caixas negras pertencentes ao avião da China Eastern Airlines que caiu, nos arredores da cidade de Wuzhou, na região de Guangxi. A informação foi avançada por um funcionário do regulador da aviação, refere a Reuters.

Segundo as autoridades, citadas pela Associated Press, a caixa foi encontrada bastante danificada. O gravador estava de tal forma destruído que não conseguem identificar se é o gravador de dados de voo ou o gravador de voz da cabine.

As buscas por pistas sobre o avião que fez um mergulho inexplicável e caiu numa montanha no sul da China tinha já sido suspensas, esta quarta-feira, devido ao mau tempo. Depois de a chuva ter escorrido pela zona de destroços e começar a transformar em lama a terra levantada pelo impacto da aeronave.

Já anteriormente, os investigadores usaram ferramentas, drones e cães pisteiros, debaixo de chuva, para vasculhar as encostas densamente florestadas e tentar encontrar as caixas negras, bem como quaisquer restos mortais. 

O voo 5735 da China Eastern transportava 123 passageiros e nove tripulantes de Kunming, na província de Yunnan, para Guangzhou, um centro industrial na costa sudeste da China, quando o Boeing 737-800 caiu, na tarde de segunda-feira, nos arredores da cidade de Wuzhou, na região de Guangxi. Não há expectativa de encontrar sobreviventes.

Os investigadores dizem que é muito cedo para especular sobre a causa. O avião entrou num mergulho inexplicável uma hora após a partida e parou de transmitir dados 96 segundos após a queda. Este acidente foi o pior da China em mais de uma década. 

Revista Destemidos.

G:G:M:Â