Garrido Fragoso

A Estacão de Tratamento de Água “Candelabro Fase III”, na localidade de Kifangondo, município de Cacuaco, com capacidade para bombear 210 metros cúbicos de água potável para as áreas adjacentes e diferentes zonas da província de Luanda, deve estar concluída até ao final do mês.

A informação foi prestada, esta terça-feira, ao Vice-Presidente da Republica, durante a visita que efectuou ao empreendimento social, por ocasião do Dia Mundial da Água, data consagrada pela Organização das Nações Unidas, que este ano foi celebrada sob o lema “Águas Subterrâneas-Tornar visível o invisível”

O projecto, orçado em mais de 120 milhões de dólares, beneficiará os habitantes da Centralidade do Sequele, Urbanização “Maye Maye”, Cazenga, Cacuaco, Panguila, Marçal, Pólo Industrial de Viana, Zona Económica Especial, Condomínio “Vida Pacífica”, zonas adjacentes e demais localidades da província de Luanda.

Em declarações à impren-sa, no final da vista, que durou cerca de três horas, o Vice-Presidente da Republica aproveitou a ocasião para anunciar a inauguração, nos próximos dias, pelo Presidente da Re-publica, do “grande projecto” de transvasamento de água do Rio Cunene para as zonas de estiagem, na província do Cunene.

Bornito de Sousa considerou que o projecto de águas “Candelabro Fase III” está numa fase de concretização bastante avançada. O mesmo, acrescentou, está inserido no quadro de um conjunto de projectos que o Executivo desenvolve  ao nível do território nacional, para fornecer água potável às populações.

O Vice-Presidente da Republica indicou que outros projectos, como de pesquisa sobre a existência de águas subterrâneas na região entre a fronteira Sul de Angola e Norte da Namíbia, também estão em curso.

Salientou, a propósito, que o Executivo acompanhou de perto as preocupações dos cidadãos da Centralidade de Sequele, referentes à falta de abastecimento de água nos últimos dias. “O esforço que está a ser feito no “Candelabro Fase III” permitirá, imediatamente, o fornecimento de água potável a esta centralidade, de forma estável e por um período mais prolongado”, sublinhou.

Na ocasião, saudou os trabalhadores, colaboradores, técnicos  e especialistas, que ao nível do país trabalham incansavelmente para fornecer água potável às populações.

O Vice-Presidente, Bornito de Sousa, falou da necessidade de se providenciar água potável às populações, como forma de evitar o aparecimento e propagação de várias doenças.

Fases de construção

A Estação de Tratamento de Água “Candelabro Fase III” comporta três fases. A primeira, com capacidade nominal de 60 mil metros cúbicos de água por dia,  foi construída em 2007, en-quanto a segunda, com a mesma capacidade, foi edificada em 2012.

O projecto “Candelabro Fase III”, erguido com o propósito de elevar a capacidade nominal de abastecimento de água potável às zonas de influência na província de Luanda e arredores, produzirá 210 milhões de litros de água por dia.

“Candelabro Fase III vem para melhorar o abastecimento de água às populações das diferentes zonas de Luanda e arredores”, referiu o director de projectos do empreendimento social, acrescentando que com a conclusão do mesmo “vamos sair das seis horas diárias de funcionamento, para 12 ou 14 horas de funcionamento ininterrupto”.

A jornada de campo do Vice-Presidente da República iniciou na Estação de Tratamento de Águas de Kifangondo, onde visitou os trabalhos em curso de construção da estação, que vai bombear 90 metros cúbicos de água bruta para a ETA- “Candelabro Fase III”.

Revista Destemidos.

G:G:M:Â