AO MINUTO: Scholz pede cessar-fogo; Nobel da Paz para Zelensky?

A entrar na quarta semana de guerra, neste 23.º dia de conflito, as diferentes potências continuam a tentar encontrar forma de terminar com as hostilidades e encontrar soluções comuns. Neste contexto, Joe Biden vai falar esta sexta-feira por telefone com o seu homólogo chinês, Xi Jinping, para discutir a questão da guerra. Esta é “uma oportunidade para o presidente Biden avaliar a posição do presidente Xi”, segundo a secretária de imprensa da Casa Branca, Jen Psaki e de “deixar claro que a China será responsabilizada por quaisquer ações que tome para apoiar a agressão” afirmou o secretário de Estado norte-americano, Antony Blinken.

Entretanto, os bombardeamentos continuam em várias regiões, com especial destaque para Lviv, já esta manhã. Ao mesmo tempo, a Rússia estabeleceu uma zona de exclusão aérea sobre as regiões de Donetsk e Luhansk, na Ucrânia, algo que o presidente ucraniano tem pedido várias vezes aos estados membros da NATO.

Segundo dados da Organização das Nações Unidas (ONU), o total de refugiados consequência da guerra é já 3,16 milhões. Em Portugal, já foram concedidos mais de 11 mil pedidos de proteção temporária a pessoas chegadas da Ucrânia.

Revista Destemidos