O ministro da Defesa Nacional e Veteranos da Pátria anunciou, em Saurimo (Lunda-Sul), o recadastramento de 77 519 pensionistas em todo o território do país, na segunda fase do processo de recenseamento e controlo.

© Fotografia por: DR

João Ernesto dos Santos, que falava terça-feira, por ocasião do Dia da Expansão da Luta de Libertação Nacional, assinalado a 15 deste mês, enalteceu a bravura e espírito de missão demonstrados pelos “heróis da pátria que há 61 anos, lutaram, sem medo, contra o jugo colonial para retirar o povo angolano do sofrimento e da escravidão”.

Destacou que assim terminou a prova de vida, uma etapa que permitiu reapreciar os processos individuais e comprovativos da existência do pessoal, admitindo que o número poderá aumentar, pois muitos pensionistas, por diversas razões, não fizeram o recadastramento.

O ministro referiu que poderão fazê-lo mediante a apresentação de uma reclamação, nos termos da legislação em vigor. Sublinhou a necessidade de validar a situação de todos que, por razões alheias, “não realizaram a prova de vida,” numa altura em que a segunda fase do processo culminou.

“O ano 2022, do ponto de vista legislativo, assinala momentos importantes, onde as eleições gerais previstas para Agosto próximo apelam à participação de todos os angolanos com capacidade para votar, independentemente do partido em que milita, desde que actualize os dados pessoais junto dos BUAP”, reafirmou.

Falando como anfitrião, o governador Daniel Neto enalteceu a escolha da província pelas estruturas centrais competentes para acolher o evento que exalta o patriotismo dos heróis e desejou uma boa estadia à delegação ministerial.

No quadro da Protecção Social, o ministro disse estar em curso trabalhos preliminares para a emissão do Cartão de Identificação do Antigo Combatente e Veterano da Pátria, bem como para a aprovação de uma Proposta de Lei sobre Protecção Especial para essa franja da sociedade.

Quanto à celebração do 15 de Março, o ministro João Ernesto dos Santos disse que ocorre num ano em que o país perspectiva os festejos do centenário do fundador da nação, António Agostinho Neto, a 17 de Setembro.

Por outro lado, o governante apelou aos angolanos a acorrerem aos Balcões Únicos de Atendimento ao Público, para actualizar os dados eleitorais.

O acto político foi marcado pela deposição de uma coroa de flores no busto de Agostinho Neto e testemunhado por membros do Governo Central, pelo governador da Lunda-Sul, Daniel Neto, efectivos da Polícia Nacional, das FAA, Antigos Combatentes, autoridades tradicionais, eclesiásticas e actores da sociedade civil.

 
Apoio à Agricultura

Duas cooperativas agrícolas, afectas aos ex-militares na localidade de Luele, arredores da vila de Dala, beneficiaram, ontem, de dois tractores com alfaias, para dar impulso na preparação da terra e aumentar a produção.

No acto, o governador da Lunda-Sul, Daniel Neto, acompanhado do secretário de Estado para os Veteranos da Pátria, Domingos Txicanha, inscrito nas jornadas comemorativas do 15 de Março, considerou que os meios entregues são “incentivos para os ex-militares obterem capacidade económica e contribuírem na promoção do auto-emprego, diversificação da economia e melhorar a renda familiar”.

Segundo o director para o Acompanhamento e Assistência ao Agricultor, Paulo da Conceição, o projecto é financiado pelo Fundo de Apoio ao Desenvolvimento Agrário  que, através de um pacote financeiro estimado em Akz um milhão, projecta  ajudar as cooperativas na aquisição de fertilizantes, para reforçar a actividade no campo.

Segundo a directora da Agricultura, Pecuária e Pescas no Dala, Isaura Julião, decorre o processo de sensibilização das famílias, para integrarem as associações/organizações similares, para facilitar os apoios indispensáveis. O município controla 53 cooperativas, apostadas no sistema da agricultura familiar