A Ucrânia e a Rússia terão chegado, na tarde de quarta-feira, a um plano de paz provisório, que pretenderá acabar com a guerra em solo ucraniano, depois de nova ronda de negociações. O ministro dos Negócios Estrangeiros da Turquia vai estar, esta quinta-feira, em Kyiv, para mediar um possível cessar-fogo no conflito russo-ucraniano.

O presidente ucraniano acusou a Rússia de causar “centenas de vítimas” no bombardeamento de um teatro em Mariupol, num ataque que o Ministério da Defesa russo atribui às forças ucranianas.

Por seu lado, o presidente russo, Vladimir Putin, acusou os russos que não apoiam a invasão da Ucrânia de serem traidores e falou de uma “auto purificação” da sociedade russa.  

Revista Destemidos