O ministro da Administração do Território, Marcy Lopes, exortou, sábado (26), a sociedade civil, na província de Benguela, no sentido de contribuir na preservação das estruturas do Balcão Único de Atendimento ao Público – BUAP, instalados em todas as localidades do país.

Ministro da Administração do Território visita localidades © Fotografia por: Santos Pedro| Edições Novembro

O ministro, que falava durante o encontro com os líderes das organizações da sociedade civil e representantes dos núcleos juvenis dos partidos políticos, sublinhou que, em algumas localidades, certos materiais de apoio administrativo, equipamentos ligados à logística, tais como tablets, máquinas fotocopiadoras, entre outros, têm sido retirados por indivíduos ainda não identificados.

Segundo o ministro, dada a relevância do processo, para o bem da nação e atendendo à vontade da população em querer  participar de forma livre e ordeira, é fundamental que cada cidadão a seu nível, dê o seu contributo na preservação dos BUAP, patrimónios postos à disposição, no âmbito da realização, com êxito, das eleições gerais previstas para Agosto.

“Esta tarefa é de todos nós. Por isso, é fundamental, também, que os cidadãos afluam em massa aos balcões, no sentido de efectuarem a actualização do seu registo oficioso”, disse, para acrescentar: “atendendo que alguns cidadãos têm dificuldades, nos dias úteis, de o fazer, foi criado um conjunto de condições, para que aos sábados os balcões estejam também abertos, para o atendimento ao público.

Marcy Lopes afirmou que, até ao momento, o registo decorre a bom ritmo, não tendo sido registados  constrangimentos que venham inviabilizar o processo. No domínio da estratégia de divulgação, decorre a distribuição de cartilhas informativas, onde o cidadão tem a possibilidade de tirar todas as dúvidas sobre os BUAP.

Autoridades tradicionais, Agentes de Desenvolvimento Comunitários (ADCOS) e outros agentes voluntários, em coordenação com o Conselho Nacional da Juventude (CNJ) estão, de igual modo, a sensibilizar as comunidades.

Mais divulgação

O ministro, que trabalhou, também, nos municípios do Caimbambo e Catumbela, acompanhado pelo governador de Benguela, Luís Nunes, avaliou o processo de actualização do registo nas referidas localidades, tendo considerado a necessidade de maior divulgação das acções dos BUAP, para evitar que, no momento das eleições, se venha verificar abstenções. Apelou a todos a não deixar para os últimos dias, tendo em conta a importância, o nível de organização que se impõe e a celeridade que o mesmo processo exige. O encontro, que decorreu na sala de conferências do Hospital Geral de Benguela, juntou mais de 120 pessoas, entre representantes de entidades religiosas, estudantes universitários e instituições públicas e privada

Fonte: Jornal de Angola

Revista Destemidos