Senna Reis

Músico e empresário, Senna Reis afirma ser uma pessoa responsável, leva a música e a vida com muita responsabilidade. “Cantar não foi propriamente uma escolha, mas sim uma necessidade, sentia que tinha de tirar tudo aquilo que estava guardado dentro de mim e permitir com que as pessoas conhecessem. De forma a fazer música, lançar beats, palavras que ficavam dentro de mim durante anos e ao mesmo tempo me impulsionaram a fazer música”, afirma o cantor

Sua maior dificuldade ao longo da carreira foi na divulgação, dar e receber aceitação das pessoas uma vez que é um mercado muito competitivo, foi de facto mais difícil. E dizer que há muita rivalidade principalmente no estilo em que comecou, “Rap”, há uma guerra enorme, diz ele.

Daqui há 5 anos, espera que a sua carreira seja tranquila, visto que tem planos de montar seu próprio estúdio, além de cantar tem pretensão de produzir. Tem um filho a caminho que também gosta de música, já vem ensaiando alguma coisa. Senna pensa que a sua carreira não será apenas como músico, mas também como produtor, artista e agente.

Houve sim uma fase mais difícil que ainda me abala foi quando perdemos um membro, isso de alguma forma foi a fase que fiquei de rastos, diz Senna.

Apesar disso a sua paixão pela música continua intacta, já ouvia música desde o batimento das ondas tinha por aí 6 anos, vivia em casa da minha avó próxima ao mar e disse numa música ” Eu já tirava até dos sons das ondas batendo nas rochas, o movimento das músicas” e certas palavras precisavam de sair já fazia músicas desde muito novo. Cerca de 30 anos.

Quando comecei, tinha sim uma fonte inspiração “reconheço”, naquela altura tínhamos pouco o acesso à certos cantores principalmente nacionais eram mais americanos como R. Kelly era um artista que na altura admirava pelo timbre de voz, não tinha como não apreciar. Mas agora já não, dei sentido ao meu próprio trabalho, buscar mais conceitos meus, penso que a minha fonte de inspiração tornar-se em eu mesmo, “Senna Reis”.

Sua maior conquista foi quando saiu de Luanda para fazer um show na sua cidade natal Kuanza-Sul, município do Porto Amboim no festival da Cidade, foi o pico de todos os shows e atividades que já fez. Queria mostrar aos meus e aqueles que viram-me a crescer que é possível sim, diz Senna confiante do seu trabalho.

Senna esclarece que não foi agenciado oficialmente, mas tinha alguém que era responsável por certas questões e algumas vezes dava o devido suporte, tem diversas desvantagens uma delas é o “cash”.

Desde já, em exclusividade para a Revista Destemidos, tenho uma EP preparada, no mesmo consta 5 faixas, 2 delas já saíram e infelizmente foi na fase em que foi decretado estado de calamidade, daí que preferi não ir mais a fundo, mas agora já me sinto preparado para outro lançamento que está agendado para o final do mês corrente e princípio de Março. Já está tudo preparado.

Senna Reis , aconselha que é necessário termos muita “garra”, muita determinação, entrega por completo, não desistir porque há muitas barreiras, mas a frente é o caminho. Aconselho a terem muita responsabilidade, valor na arte e música.

Revista Destemidos