Carlos Elizandro da Costa Felipe, mas conhecido por Bee. Sou suspeito para falar de mim, entretanto sou amado, extrovertido, simpático, alegre acima de tudo e com paz no coração.

Anteriormente já fiz muito Afro House, porém gosto de R&B, tenho inclinação por esse estilo, não fujo daquilo que é o House. Não me limito, daí que estou a embarcar em outras vertentes.

Ser cantor foi uma paixão que descobri, penso que está no sangue, vem dos meus antepassados. Algo que corre nas minhas veias. Não seria eu, se não se junta o útil ao agradável o talento e o Dom.

É importante que tenhamos noção de que quando fizemos o que gostamos com amor de certa maneira conseguimos nos realizar em termos profissionais e não só. Como artista a maior dificuldade hoje é na divulgação da música para quase todos os artistas, mesmo para aqueles que têm talento, dom e acabam por não terem a possibilidade de divulgar a mesma. Embora o fator qualidade não seja 100%, deve-se primar pela qualidade para que possamos ter uma aceitação boa do nosso povo angolano.

Tenho 10 anos de carreira firme na música, daqui há 5 anos vejo-me de certa forma mais velhos “risos” com boa mensagem, boa música para puder trazer aos meus filhos e não só, até aos seus amigos.

O mais difícil é na verdade estar no pódio e depois ficar em baixo, perceber que estás a lutar contra a maré, te esqueces por uns instantes do amor que se tem pela música e acabamos por fazer ou melhor agir por impulso para pudermos estar no topo novamente. Sem respeitar as fases, se hoje é você amanhã poderá ser o outro.

Minha paixão pela música foi desde sempre, mesmo não cantando sempre dancei. Quando penso em sucesso, admiro SSP no geral, C4 Pedro, Preto Show e outrem. Participar no “Channel O Music Awards” foi de facto uma das minhas grandes conquistas.

Ser agenciado é vantajoso, mas atenção deve-se ter noção de um aspeto ser assertivo na escolha de uma ótima agência. Ter um agente, acabas por te comprometeres e se eventualmente não teres a possibilidade de desfazer esse compromisso. Tanto financeiramente, amorosa ou calorosamente.

Ter um empresário chega a ser benéfico como o ditado diz ” A cereja no topo do bolo” por um simples motivo quando tiveres alguma dificuldade o empresário poderá dar um auxílio no que concerne a despesas de um artista quando o próprio artista não tem essa possibilidade.

Do Bee podem esperar bons lançamentos, há sim uma obra para ser lançada, duas músicas, mais alma, mais Bee, podia aprofundar mais, porém prefiro não dizer muito e esperar o feedback de quem gosta de ouvir-me, estarei preparado para tudo que é aceitação ou críticas construtivas. Dizer o seguinte, ” Quem corre com gosto, não se cansa”. Sou o Músico que canta bué e escreve bué, frisou.

Revista Destemidos
Juntos somos mais fortes